quinta-feira , dezembro 2 2021
Home / Notícias / Astec vai à Câmara Municipal

Astec vai à Câmara Municipal

Convite foi feito pela CEFOR- Comissão de Economia, Finanças e Orçamento-, para esclarecer o recadastramento do RDE

 

Representantes da Astec atenderam ao convite da Câmara Municipal para relatar as ocorrências envolvendo o processo de recadastramento do RDE – Regime de Dedicação Exclusiva -, na SMS – Secretaria Municipal da Saúde. O presidente e os dois vice-presidentes, acompanhados, ainda, pelo representante da AFHPS, relataram aos vereadores Garcia (presidente interino da CEFOR – Comissão de Economia, Finanças e Orçamento), Todeschini e João Dib (representado por seu suplente), os diversos fatos que têm sido informados à Astec pelos associados. O coordenador de planejamento da SMS, Raul Martins, não compareceu ao encontro, alegando falta de tempo para a programação. No encontro, a Astec ressaltou que não é contra o recadastramento e reconhece o direito da Administração de fazê-lo, mas não aprova a forma como o processo está sendo encaminhado. “Jamais a entidade será favorável ao descumprimento do que foi acordado quanto a carga horária”, explica a vice-presidente Margareta Baumgarten. “O que não se pode, porém, concordar é com o modo como as coisas estão sendo encaminhadas, sem informação, sem esclarecimentos e sem justificativa”, continua, explicando que há casos de relotação em andamento em que as pessoas estão em casa há dias, aguardando, com prejuízo do andamento do trabalho e comprometendo o atendimento à população. Ao que tudo indica, as questões que envolvem a RDE e relotações podem estar sendo encaminhadas de maneira equivocada pelas coordenações, posto que “o secretário da saúde, Pedro Gus, é reconhecidamente favorável à linha defendida pelo prefeito Fogaça, de que as coisas sejam encaminhadas com transparência e parceria com o funcionalismo”, esclarece o vice-presidente da Astec, Ricardo Zucarelli. Ao final do encontro, foi decidido que o presidente interino da CEFOR, vereador Garcia, deve fazer contato por telefone com o secretário da saúde, na tentativa de suspender a necessidade de assinatura do recadastramento, posto que a Lei assegura aos funcionários com mais de dois anos de RDE a permanência na condição de convocados, desde que guardem as exigências do regime. E LEMBRE-SE: ENTIDADE FORTE SE FAZ COM MUITOS SÓCIOS. TRAGA 5 NOVOS SÓCIOS E GANHE UM CONVITE PARA A FESTA DE ONZE ANOS DA ASTEC! Visite www.astecpmpa.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *