quarta-feira , dezembro 1 2021
Home / Notícias / Bimestralidade e dissídio dos municipários

Bimestralidade e dissídio dos municipários

Entre vinte a trinta dias a comissão de estudo salarial deve apresentar suas conclusões sobre estes e outros pontos da Pauta Unificada de Reivindicações 2004.

 

A reunião com o prefeito, José Fogaça, o vice-prefeito, Eliseu Santos, e secretários de articulação política e governança local, Cezar Busatto, e de gestão e acompanhamento estratégico, Clóvis Magalhães, foi solicitada pelo Fórum das Entidades (FE) ainda na primeira quinzena de janeiro, mas só se realizou na última quarta-feira, dia 16. O encontro foi marcado pela posição do FE, que entregou à administração um documento com a Pauta Unificada de Reivindicações 2004, e salientou a preocupação com o pagamento da bimestralidade, suspenso desde maio de 2003. “Estamos há quase dois anos sem qualquer reposição das perdas salariais”, destaca o presidente da Astec. Segundo Eros Miguel, “a situação da categoria agrava-se ainda mais quando se observa que ao desgaste financeiro do servidor público agrega-se a degenaração das condições gerais de trabalho e aposentadoria”, em uma referência à enxurrada de reformas promovidas pelo governo federal. Durante o encontro, o prefeito José Fogaça reiterou suas preocupações em manter um estreito e respeitoso contato com os servidores, implementando uma política de valorização da categoria. Quanto ao tema que mais preocupa os servidores, os representantes do governo municipal informaram que entre vinte e trinta dias é o prazo de que necessita a Comissão de Estudos Salariais para dispor de dados suficientes para a formatar uma proposta de reposição. Nesse período, o FE permanece mobilizado e, tão logo a administração se manifeste, novas estratégias de mobilização serão deflagradas para assegurar a reposição das perdas acumuladas até o mês do dissídio dos municipários, em maio. Valorize sua entidade: visite www.astecpmpa.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *