quinta-feira , dezembro 2 2021
Home / Notícias / Municipários mobilizados em estado de greve na defesa do 13º e do salário de dezembro

Municipários mobilizados em estado de greve na defesa do 13º e do salário de dezembro

Cerca de 2.600 municipários deliberaram estado de greve e mobilização total até 20 de dezembro, em defesa do pagamento integral dos salários de dezembro (Fotos: Anna De Carli/CarliCom)
Cerca de 2.600 municipários deliberaram estado de greve e mobilização total até 20 de dezembro, em defesa do pagamento integral dos salários de dezembro (Fotos: Anna De Carli/CarliCom)

Os municipários de Porto Alegre estão mobilizados em estado de greve, até o pagamento integral do 13º salário, no dia 20 de dezembro, conforme o último anúncio do prefeito José Fortunati. A deliberação é da assembleia geral realizada na tarde desta terça-feira, 13 de dezembro, no Centro de Eventos do Parque Harmonia, que também votou um indicativo de paralisação a partir do dia 21, caso o compromisso assumido com os servidores não seja cumprido. Foi aprovada, ainda, uma agenda de mobilização por local de trabalho, e coleta de assinaturas para organizar uma ação popular pedindo auditoria nas contas da Prefeitura.

Ao final da assembleia, os cerca de 2.600 municipários saíram em caminhada até o Paço Municipal, onde a direção do Simpa foi recebida pelo vice-prefeito e informou a posição deliberada. Durante o trajeto, também houve manifestação de apoio aos servidores do estado, concentrados na Praça da Matriz, que estão com seus salários parcelados, e repúdio à aprovação, no Senado, da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 55, que congela os investimentos públicos pelos próximos 20 anos.

Seguindo indicativo votado ontem, segunda-feira, dia 12, pela Câmara de Vereadores, o prefeito José Fortunati anunciou a decisão de oferecer desconto de 12% para quem pagar o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) até o dia 2 de janeiro, e apelou aos porto-alegrenses para que paguem antecipadamente o tributo. Segundo ele, dessa  forma será possível pagar integralmente os salários de dezembro. Antes da decisão, o prefeito consultou o Tribunal de Contas do Estado (TCE) e foi informado de que não seria penalizado caso optasse pela antecipação.

Acompanhe as agendas de mobilização no seu local de trabalho e nos sites da Astec e do Simpa.

ASSOCIATIVISMO FORTE SE FAZ COM UNIDADE E AÇÃO.

ASTEC – DIRETORIA EXECUTIVA 2016/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *