sexta-feira , julho 10 2020
Home / Notícias / Rigotti na Tribuna Popular

Rigotti na Tribuna Popular

Não cumprimento da bimestralidade e partidarização da Prefeitura foram criticadas

 

Manifestando-se nessa quarta-feira na Tribuna Popular da Câmara de Vereadores, o Coordenador do Fórum das Entidades do Servidores Municipais de Porto Alegre denunciou o não-cumprimento da Lei da Bimestralidade e a partidarização da Prefeitura pela atual administração. Luiz Fernando Rigotti diz que o argumento do governo, baseado na Lei de Responsabilidade Fiscal, não pode contrariar a própria Constituição, que não permite o que está ocorrendo: a categorai há mais de 18 meses sem receber sequer a correção das perdas inflacionárias. O representante dos municipários revelou também que os servidores sofrem constantes constrangimentos para exercer suas funções profissionais: “queremos trabalhar para Porto Alegre, e não para um partido político”, frisou. Lembrando que o último Plano de Carreira do funcionalismo foi feito quando João Dib, hoje vereador pelo PP, ainda era o prefeito, Rigotti criticou a falta de um plano de modernização do serviço público, exercido por profissionais com condições cada vez mais restritas. A categoria não tem acesso sequer a um Plano de Saúde e, a cada ano, são reduzidas as verbas repassadas à AFM – Associação dos Funcionários Municipais, inviabilizando o funcionamento do Hospital Porto Alegre. Para Rigotti, a prova de que a prefeitura não cuida da saúde dos servidores é o grande número de aposentadorias por invalidez no município. “Trinta por cento dos pedidos ocorrem por invalidez.” Acusando a administração municipal de não repassar ao Previmpa, há mais de um ano, a verba de administração, o que compromete a manutenção da autarquia, Rigotti avaliou que o objetivo da prefeitura é enfraquecer o Previmpa. “No fundo, a estratégia é privatizar completamente a previdência dos municipários.” Valorize sua entidade. Visite www.astecpmpa.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *