domingo , janeiro 24 2021
Home / BANNER / Municipários rejeitam proposta do prefeito, mantém a greve e aprovam novo calendário de mobilização

Municipários rejeitam proposta do prefeito, mantém a greve e aprovam novo calendário de mobilização

                                                                                                   (Fotos e vídeos: Anna De Carli/CarliCom)

A Astec esteve presente à assembleia geral dos municipários, realizada na tarde desta terça-feira, 24 de outubro, na qual mais de dois mil servidores rejeitaram a proposta enviada pelo prefeito Nelson Marchezan Jr. e aprovaram nova agenda de mobilização para garantir o fortalecimento do movimento grevista. Confira, no vídeo a seguir, a manifestação dos presentes à assembleia logo após o anúncio da proposta do prefeito.

Na tarde de ontem, 23, reunião entre o prefeito, secretários, representantes do Simpa e dos municipários e vereadores resultou no envio de um ofício com a proposta do Executivo, pouco antes da assembleia. O documento propõe a não votação dos projetos de lei (PLs) nos próximos 40 dias, podendo ser votados a partir do dia 2 de dezembro; a formação de um grupo de trabalho somente com membros das secretarias da Fazenda e do Planejamento e a Procuradoria Geral do Município para discussão dos projetos; proposta de alteração da Lei Orgânica do Município a fim de possibilitar o aumento da carga horária de 30 para 40 horas semanais, entre outros encaminhamentos.

Em sua manifestação, o presidente da Astec e diretor do Senge, eng. Sérgio Brum, avaliou que a proposta do prefeito não indica nada que seja razão para que a categoria pare a greve: “Ele não garante a licença-prêmio, não garante regime de trabalho; ele garante apenas 40 dias para nos jogar na Câmara às vésperas do Natal”, afirmou. Brum lembrou, ainda, que no próximo sábado, dia 28 é o Dia do Funcionário Público, mas nem a proximidade da data é razão para que Marchezan mude de estratégica, e ele segue jogando contra os servidores, sem demonstrar intenção de retirar os projetos de lei que muda a carreira dos servidores, oficializa o parcelamento e possibilita a privatização do Dmae, nem garantem sua rejeição na Câmara. Também não foram garantidos o fim do parcelamento dos salários, nem a reposição da inflação. Confira, no vídeo a seguir, a íntegra da manifestação do presidente da Astec.

Na próxima semana, nova assembleia irá avaliar o movimento (veja agenda completa abaixo).

 

Agenda de mobilização

25/10 – quarta-feira
8h: Concentração no HPS e saída em caminhada pelo túnel da Conceição até a SMA.
À tarde: mobilização nos locais de trabalho e fortalecimento dos piquetes (Saúde e Dmae)
Comando de greve às 17h no Simpa

26/10 – quinta-feira
8h: Concentração no HPV às 8h e saída em caminhada até a Câmara para acompanhar a Comissão Especial na CCJ para análise dos PLs
À tarde: mobilização nos locais de trabalho e fortalecimento dos piquetes (Saúde e Dmae)

27/10 – sexta-feira
Pela manhã: abraço na Carris (horário a definir)
Ao longo do dia: Doação de sangue coletiva no Hemocentro
À tarde: mobilização nos locais de trabalho e fortalecimento dos piquetes (Saúde e Dmae)

30/10 – segunda-feira
14h: Assembleia geral na Casa do Gaúcho

ASTEC – DIRETORIA 2017/2018
RESPEITO E VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *