segunda-feira , maio 17 2021
Home / Notícias / “Administração espera novo debate com funcionários”

“Administração espera novo debate com funcionários”

Quem declara é o secretário de gestão estratégica

 

O PAINEL SOBRE CONSULTORIAS PARA GESTÃO COM QUALIDADE CONTRATADAS PELA PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE lotou o auditório do Senge, nessa terça-feira, 8/3, Dia internacional da Mulher. Além de prestar homenagem às servidoras presentes, a Astec, promotora do evento, proporcionou a oportunidade aos técnicos e demais municipários participantes de conhecerem e questionarem as propostas da nova administração. O presidente da Astec destacou que o encontro deverá ser o primeiro de muitos que a entidade deverá promover. Segundo Eros Miguel Sadowoy Martins, a capacitação permanente e a atualização dos associados são compromissos de campanha eleitoral da atual Diretoria Executiva. Durante o encontro, o secretário executivo do PGQP – Programa Gaúcho de Qualidade e Produtividade – Luis Ildebrando Pierry, expôs os objetivos da parceria firmada com a prefeitura. Além da explanação sobre gestão com qualidade na administração pública, foram explicados os planos de trabalho propostos e o funcionamento das consultorias para planejamento estratégico e plano de gestão. Pierry revelou, ainda, que o plano já conta com três consultorias contratadas, sendo que outras devem, ainda, ser agregadas para trabalhos mais focados. O secretário municipal de gestão estratégica explicou a definição de estratégias e objetivos, contextualizando a visão sistêmica de governo, e apontou três destaques do planejamento: a governança local, a atuação por blocos temáticos e as estruturas coletivas de decisão. Segundo Clóvis Magalhães, a idéia é adotar uma visão de territorialidade, baseada em princípios de geoprocessamento. Cruzar informações sobre infra-estrutura e realidade socioeconômica seria um modo de levar a um outro orçamento que não o público, mas um orçamento solidário. Sobre se é possível dotar a prefeitura de um modelo de gestão mais eficaz, Magalhães diz que a resposta é sim, posto que o planejamento inclui a adoção de programas, metas e indicadores de desempenho. Perguntado pelos técnicos sobre um dos grandes desafios a ser enfrentados pela nova administração – como envolver e motivar os funcionários – o secretário defendeu conversas de aproximação que sejam capazes de transformar o desafio do governo em uma questão pessoal de cada servidor. Já em sua resposta sobre a questão da bimestralidade, cujo pagamento não ocorre desde maio de 2003, Magalhães lançou mão do argumento de que há um impedimento jurídico: o cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal. Em breve, a Astec estará disponibilizando em seu site uma ficha de avaliação do Painel. Valorize sua entidade: visite www.astecpmpa.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *